Skate, arte e indústria

O presidente do TID-Brasil, Rafael Marques, recebeu na última segunda-feira, 4, o conselheiro da Confederação Brasileira de Skate, Henrique Celso Azevedo Alves.

A modalidade se tornará esporte olímpico nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020.

Segundo Henrique, é uma grande oportunidade para o Brasil, que tem boas chance de trazer medalhas.

“O Parque da Juventude de São Bernardo é o maior complexo de esportes radicais da América Latina, além disso contamos com mais de 8 milhões de adeptos do skate no País”, destacou o conselheiro.

Outro potencial da região que pode se somar aos esforços do TID-Brasil para a indústria brasileira é a produção cultural do ABC.

“Vários movimentos culturais e de contracultura brasileiros têm um capítulo à parte para a região. Há uma radicalidade própria do ABC, talvez por conta da dureza da vida operária local”, afirmou Henrique.

“Estamos fazendo debates sobre as mudanças no mundo do trabalho e na indústria, que vem alterando o perfil fabril, por conta de novas tecnologias, inteligência artificial, entre outros, e se conseguirmos por meio da arte e do esporte agregar a juventude nessas discussões será muito bom”, ressaltou o presidente do TID-Brasil.

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *